A segunda etapa do Campeonato Paranaense de Enduro FIM 2019 ocorre no fim deste mês, dia 28 de abril, na cidade de Tamarana, localizada a cerca de 60 quilômetros de Londrina. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas através do link: https://fprm.com.br/evento/13197.

Cerca de 100 pilotos são aguardados pela organização do evento. Um percurso foi especialmente desenvolvido para a ocasião, sendo composto por dois enduros teste e um cross teste, totalizando 15 quilômetros. Os competidores completarão quatro voltas no circuito, sendo uma de reconhecimento.

Os enduros testes são bastante técnicos, disputados em solo de terra roxa com alguns trechos de pedras. Eles cruzam plantações e também fazem curvas fechadas, com pontos de velocidade alta e outros travados. Já o cross teste inicia com obstáculos artificiais e segue para uma pista de motocross.

Romulo Bottrel defenderá a liderança na categoria principal, a E1. “A competição tem um nível alto, com adversários muito bons. Minha expectativa é de conquistar mais uma vitória e seguir obtendo resultados positivos no estadual e no Brasileiro da modalidade, em busca dos dois títulos”, destaca.

Os demais líderes em cada classe são: Lucas Busatto Marques - E2, Jose Mario da Fonseca - E35, Valmir Antonio Maison - E45 e Matheus Marques - E4. Todos se mostram bastante animados para o desafio.

A largada do primeiro atleta será às 10h. O acesso do público ao Sítio Panorama, local que recebe a realização, é gratuito. O espaço dispõe de praça de alimentação, área para camping e possibilita acompanhar de perto boa parte da disputa. A prova também será válida como segunda etapa da Copa Norte Paranaense de Enduro FIM.

Confira a classificação:

E1

1) Romulo Bottrel - 25 pontos
2) Douglas Massucato - 22 pontos
3) Eduardo Vinicius Hiert - 20 pontos
4) Eleandro Gurkevicz - 18 pontos
5) Maycon Bruno Lara Rodella - 16 pontos

E2

1) Lucas Busatto Marques - 25 pontos
2) Osvaldo Lunior Garcia Gallo - 22 pontos
3) Caio Cesar Carneiro - 20 pontos
4) Gabriel Brandeleiros - 18 pontos
5) Rodrigo Nunes Rocha - 16 pontos

E35

1) José Mario da Fonseca - 25 pontos
2) Alessandro Gonçalves Rodrigues - 22 pontos
3) Claudio Gallo - 20 pontos
4) Fernando Francisco Fortuna - 18 pontos
5) Hugo Moreira de Queiroz - 16 pontos

E45

1) Valmir Antonio Maison - 25 pontos
2) Carlos Beluco - 22 pontos
3) Claudio Zielinski - 20 pontos
4) Gilberto Antonio Abramoski - 18 pontos
5) Romeu Eurich - 16 pontos

E4

1) Matheus Marques - 25 pontos
2) Rodrigo Furchini - 22 pontos
3) Claudio Kirnev - 20 pontos
4) Anderson Clayton Weissheimer - 18 pontos
5) Gilberto Rosa - 16 pontos

Serviço: Campeonato Paranaense de Enduro FIM 2019

Etapa: 2
Data: Domingo, 28 de abril – Largada às 10h
Local: Sítio Panorama – Tamarana (PR)
Inscrição: Categorias E1, E2, E35, E45 e E4: R$ 130 antecipada e R$ 150 no local. Categorias E5A e E5B: R$ 110 antecipada e R$ 130 no local. Faça a sua: https://fprm.com.br/evento/13197
Entrada: Gratuita 

Por Leo Tavares coma colaboração e foto de Daniela Burgonovo

Recém lançada na Tailândia, a nova CB150R Streetster promete mexer com o mercado de lá. Ela é oferecida em três cores: branco, preto e vermelho. A moto tem  uma faixa de fora a fora no tanque junto com um número tipo retro '150' gravado na parte traseira da moto.

As aletas do tanque da CB150R têm um acabamento de alumínio e para dar ao a moto um apelo esportivo, a Honda pintou as pinças dianteiras e traseiras junto com o amortecedor traseiro na cor em vermelho.

Mesmo com uma aparência bem retro, há elementos modernos, como o farol de LED circular. Por baixo do chassi tipo diamante da CB150R, encontra-se um motor de 149 cc, DOHC, refrigerado a líquido e monocilíndrico.

Bem que um modelo deste tipo poderia desembarcar no Brasil.

Vamos ficar na torcida!

Por Leo Tavares com informações da Bikewale

 

 

A terceira etapa da competição deverá reunir 150 pilotos, em 25 e 26 de maio, em pista exclusiva instalada na área do Aeroporto.  A final do campeonato, em novembro, também será realizada no local

Aproveite e confira ai o clip chamada da prova e compartilhe com os amigos.

Depois de vinte anos, a região metropolitana de Belo Horizonte volta a receber etapas do Campeonato Mineiro de Motocross e a área escolhida, também inédita, será o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Nos próximos 25 e 26 de maio, cerca de 150 pilotos de todo o País, com idades entre 5 e 55 anos, disputam a melhor colocação nas 15 categorias da competição. A final do campeonato, prevista para 9 e 10 de novembro, também será realizada no aeroporto.

A iniciativa é fruto de uma parceria entre a concessionária BH Airport e a Federação de Motociclismo do Estado de Minas Gerais (FMEMG). A expectativa é atrair um público de até 5 mil pessoas para acompanhar a competição.

Para receber os motociclistas, uma praça de esportes exclusiva será instalada às margens da rodovia LMG-800, atrás do futuro Aeroporto Indústria, dentro do sítio aeroportuário. A escolha do local para a realização do Campeonato Mineiro de Motocross, confirma a vocação do Aeroporto como espaço para a realização de eventos esportivos de grande porte.

Por Leo Tavares direto da redação com colaboração do BH Airport.

A turma responsável pela estreia do motocross no Brasil, em Curitiba (PR), na década de 70, se reuniu para um evento repleto de nostalgia. Homenagens e uma competição nos moldes da época foram o ponto alto da festa, realizada no último fim de semana, dias 13 e 14 de abril, no Parque Esportivo Maximiano Pfeffer, na cidade de Rio Negro.

Um jantar de confraternização marcou o sábado a noite, sendo celebrados alguns dos grandes nomes do esporte paranaense: Walter Pfeffer – de 75 anos, Ademir Silva – de 63 anos, Gilberto Camargo Cesario – de 64 anos e Guilherme Boeing – de 53 anos. Todos com papel fundamental na história da modalidade no país.

Já no domingo o momento mais aguardado, a hora de acelerar na pista, feita especialmente para o evento, no mesmo estilo do início do motocross. Um traçado bruto, com solo irregular, pontos estreitos, fatores que exigiram bastante preparo físico dos veteranos.

As provas foram divididas em cinco categorias: 4T até 250cc, 2T até 125cc, 4T até 500cc, 2T até 500cc e Força Livre, sendo que a última acabou com o gás dos atletas. Todos receberam troféus de participação e comemoraram a oportunidade de estarem juntos mais uma vez praticando o que tanto amam.

O projeto partiu da Associação Paranaense de Pioneiros do Motocross, liderada pelo presidente Luiz Felipe Campelo, um dos grandes responsáveis pela estreia do esporte no país. A ideia foi reviver o motocross raiz, muito diferente dos tempos de hoje. A Federação Paranaense de Motociclismo ofereceu todo o suporte.

Eduardo Saçaki, colecionador de títulos nos anos 80, marcou presença. “Foi um prazer compartilhar a pista com nomes que participaram da primeira corrida no Brasil, uma brincadeira muito divertida entre amigos. E repercutiu tão bem que já tem pioneiros de todo o país querendo participar. Tem tudo para crescer, desejo muito sucesso”.

Confira a lista de pilotos participantes:

Walter Pfeffer Filho – 52 anos
Walter Pfeffer – 75 anos
Luiz Alberto Dancs – 53 anos
Gaspar João de Matos – 67 anos
Aurely Carlos Antonio – 56 anos
Guilherme Boeing – 53 anos
Nicolau Bazan – 56 anos
Carlos Humberto Pilla – 53 anos
Eduardo Saçaki – 49 anos
Carlos Murilo Paiva – 58 anos
Marlon Olsen – 47 anos
Antonio Lincoln Berrocal – 60 anos
Gilberto Camargo Cesario – 64 anos
Marcos Roberto Holtman – 60 anos
Ademir José de Almeida – 63 anos
Dirceu Dal Piva – 54 anos
Celmo Dzickanski – 57 anos
Rodrigo D’Andrea
Fabiano Grahl de Souza
Gilmar Câmara
Nasri Sarkis
Marcelo Machado da Ponte
Junior Barbosa Santos
Thell Ardur
Gilberto Rosa
Marcelo José de Almeida
Luiz Gustavo Grahl de Souza
Vivaldo Teixeira

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Daniela Burgonovo.

A terceira etapa da temporada 2019 de MotoGP, disputada neste fim de semana (14/04/2019) no Circuito das Américas (COTA), no Texas, Estados Unidos, teve um ótimo desfecho para a Yamaha. Valentino Rossi, piloto da Equipe Monster Energy Yamaha MotoGP mais uma vez deu um show, pilotando com o coração e alma.

Rossi, que já havia se saído bem nos treinos classificatórios, largou em segundo. Apesar da boa posição no grid, Rossi sabia que as disputas seriam acirradas e que para brigar pela vitória deveria impor um forte rítimo desde a largada. E assim o fez. Sofrendo constantes “ataques” de Cal Crutchlow, Rossi se manteve calmo e focado na busca de Márquez, que segui na liderença. Com a queda de Crutchlow, o piloto da Yamaha pode forçar ainda mais seu ritmo, e assim pressionar Márquez.

Rossi buscou o equilíbrio perfeito entre manter a pressão e, ao mesmo tempo, poupar seus pneus. Valeu a pena! Márquez caiu a 12 voltas do final, dando à Rossi e sua Yamaha M1 a primeira posição.

Contudo, a corrida ganharia outros contornos e a batalha pela ponta voltaria a empolgar o público presente.

Alex Rins ultrapassou Rossi a quatro voltas do fim da corrida, que por sua vez tentou impedir os avanços do jovem piloto espanhol, mas sem êxito.

Apesar de Rins abrir uma lacuna de 0.5s, Rossi não se deu por satisfeito e partiu novamente para o ataque.

Na última volta, Rossi conseguiu tirar a vantagem que o separava de Rins, mas já não havia chances de um ataque pela liderança. Ele cruzou a linha de chegada em segundo a apenas 0,462s do vencedor.

Para Maverick Viñales o GP disputado no Texas foi mais difícil. Na largada o piloto espanhol perdeu 4 posições, fazendo a primeira curva em sexto lugar e completando a primeira volta em sétimo.

Faltando 17 voltas para o final, Viñales perde novamente a posição, desta vez para Franco Morbidelli; E mais más notícias estavam por vir. Viñales recebeu uma penalização por queimar a largada. Por conta de uma “volta longa”, que obrigado o piloto a passar pelo pit lane, o piloto espanhol despencou para o 19º lugar.

Apesar de tudo, Viñales não esmoreceu, e logo começou a subir novamente no ranking. Volta a volta, Viñales seguiu num forte ritmo até cruzar a linha de chegada em 11º lugar, a 34.077s do primeiro.

Com os resultados da etapa disputada no Texas,  Rossi sube para a 2ª posição no campeonato com 51 pontos e uma diferença de 3 para o líder do Campeonato. Viñales está agora em 12

Por Leo Tavares com a colaboração da Yamaha do Brasil.

Jomar Grecco e Fabinho Amaral vencem o Costa das Baleias e lideram o Brasileiro de Regularidade

Neste domingo (14) a equipe Yamaha O2BH Racing comemorou 100% de aproveitamento com a vitória de Jomar Grecco na categoria Máster (principal) e na Brasil com Fabinho Amaral, durante o Enduro Costa das Baleias, realizado em Prado na Bahia. A escolha certa dos pneus Kenda, foi um dos fatores decisivos para o êxito. Os pilotos não pouparam elogios ao evento, que ocorreu pela primeira vez no litoral baiano, com dois dias de competição.

"Foi uma prova top, o primeiro dia mais devagar, poucos pontos perdidos e já hoje um dia mais duro, na parte da manhã com muitas trilhas, terreno pesado, molhado, e a tarde mais tranquilo, mas que exigiu bastante em uma prova que tem tudo para entrar no calendário nacional pela qualidade do evento", disse Jomar após a prova, que busca o tetracampeonato na modalidade, que pilota uma Yamaha WR 450F e venceu a etapa com dois segundo lugares.

Já Fábio Amaral destacou a escolha certa de pneus no domingo, como principal razão pelo êxito. "Uma prova que teve de tudo, muita areia, barro e chuva, que fez a média horária ficar bem justa. No primeiro dia utilizamos pneus apropriado para o barro, no segundo dia optamos pelo Trackmaster da Kenda e fez roda a diferença", resumiu o piloto da Yamaha TTR 230 que venceu os dois dias e almeja o bicampeonato nesta temporada.

A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Regularidade está prevista para os dias 3 e 4 de maio em Três Rios/RJ, mas pode ser adiada devido às chuvas no estado. Ao todo serão 5 eventos com rodada dupla.

Jomar e Fabinho transportam seus materiais de corrida nas malas de equipamento Ogio e vão utilizam os óculos Dragon, botas Gaerne e o conjunto calça, camisa e luvas ASW, além de brace MrPró.

Nas motos, além da completa linha de lubrificantes Motul, as suspensões são preparadas pela W-Tech Brasil, as coroas fabricadas pela Durag, os escapamentos Foco Racing, guidãos Protaper, BR Parts componentes e correntes DID. Já os plásticos e protetores são da Circuit com gráficos Alex Design.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Flávio Bergman e foto de Janjao Santiago.

Tarde de rock n roll, clássicos em 2 e 4 rodas, gente bonita e muita diversão no e-Hangar em parceria com a By Moto BH. O Evento marcou o encontro de tribos neste sábado (13/04/2019), no Aeroporto Carlos Prates na Capital Mineira. E ainda contou com exposição de produtos ligados aos motores, uma barbearia itinerante, e muito, muito rock n roll com direito a test Drive com as novíssimas Scooter da Honda como as motos Elite, SH150 e PCX.

A cereja do bolo foi a apresentação da novíssima Honda CB 1000r que tirou o suspiro dos marmanjos durante o encontro. Mais o melhor ainda estava por vir, foi realizado uma pequena degustação de rodar com a moto pelo circuito montado nas dependência do Aeroporto com toda segurança e acompanhamento do Instrutor de pilotagem, Leo Pereira.

E para fechar com chave de ouro o final de tarde, os pilotos puderam ainda disputar uma corrida de Moto Tartaruga. O objetivo da prova é de percorrer pequeno circuito montado no asfalto com as motos Elite no maior tempo possível sem pisar no chão valendo um capacete da X11.

Sem dúvida, foi um encontro que deixou gostinho de quero mais!

Por Leo Tavares direto do Aeroporto Carlos Prates em BH.

 

O SuperBike Brasil, um dos principais campeonatos de motovelocidade do país, realiza a segunda etapa da temporada 2019, a partir desta sexta-feira (12), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Serão três dias intensos de atividades para a equipe Honda Racing, que disputa a categoria SuperBike Pro com o atual bicampeão Eric Granado e Pedro Sampaio, ambos com a motocicleta CBR 1000RR Fireblade SP.

Terceiro colocado na corrida da primeira etapa, o gaúcho Pedro Sampaio está de olho no melhor resultado possível. “Fizemos um ótimo acerto na moto, que está bem ajustada. Eu não me sinto pressionado, e sim concentrado no que tenho que fazer”, comentou o piloto.
 

Selecionado em 2018 para a equipe vermelha pelo programa Honda Talent Test (HTT), direcionado aos novos talentos do motociclismo, Sampaio afirmou que está mais confiante neste ano. “Não sou mais estreante na categoria. Também não é hora mais de se adaptar e sim de mostrar resultado. Sei da confiança que foi depositada em mim”, ressaltou Sampaio.
 

O desafio do paulista Eric Granado está na busca pela recuperação dos pontos para o campeonato, já que ele teve problemas na corrida de abertura e não completou a prova. “Terminei o fim de semana da última etapa sendo o mais rápido nos treinos, muito competitivo e com bastante velocidade. Vamos trabalhar para seguir novamente nesse caminho e mirar a vitória para reduzir a diferença na pontuação para os meus adversários”, explicou o campeão europeu de Moto2 em 2017.
 

A programação do sábado (13) inclui os treinos classificatórios e a SuperPole, disputa entre os mais rápidos da categoria, que definirá a ordem de largada para a corrida do domingo (14). A Rede TV! exibe mais uma vez um programa especial, com a transmissão ao vivo da bateria da SuperBike, a partir das 13h.
 

A equipe Honda Racing de motovelocidade é patrocinada por Alpinestars, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.   
 

Copa Honda CBR 500R e Honda Junior Cup - Duas categorias monomarcas também fazem parte das ações da Honda no SuperBike Brasil. A Copa Honda CBR 500R traz a cada etapa corridas acirradas, sendo muitas decididas praticamente na linha de chegada. Fábio Florian levou a melhor na prova de abertura da temporada, após duelo com Raphael Ramos, que vem com tudo para a segunda etapa.

Já a Honda Junior Cup, categoria-escola que utiliza a CG 160 Titan, promete revelar novos talentos em 2019, como Pedro Balla, vencedor da primeira corrida do ano. João Fascinelli, João Teixeira, Brayann Ligeirinho e Matheus Oliveira são outros jovens que podem surpreender. 

SuperBike Brasil 2019 / 2ª etapa 
Dias 12, 13 e 14 de abril
Local: 
Autódromo de Interlagos, São Paulo (SP) - acesso pelo portão 7
Ingressos para as corridas e mais informações sobre o evento: www.superbike.com.br Transmissão da corrida da categoria SuperBike pela Rede TV, ao vivo, no domingo às 13h.

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de Angela Monteiro e foto de Ricardo Santos.

O autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, recebe entre os dias 11 e 14 de abril, a segunda etapa do SuperBike Brasil, maior campeonato de motovelocidade das Américas.

Os atletas Picoloko estão com expectativa positiva para o final de semana. Na categoria Yamalube R3 Cup, o jovem talento Guilherme Brito, de 16 anos de idade, chega as pistas com a liderança da R3 Pro. 

"Estou muito motivado esta temporada. Sei do meu potencial e tenho me dedicado muito para manter-me no topo. Os pilotos da R3 estão com o nível altíssimo e não me darão fôlego nas disputas, por isso, sempre darei meu melhor a cada volta, com gás total.", comenta Gui Brito, favorito ao título na categoria. 

Para Edson Barreto, o Edinho, da moto numeral #777, a disputa é ainda mais eletrizante, pois com 41 anos de idade, ele divide o grid com garotos três vezes mais novos que ele.

"Mesmo estando na categoria R3 Master, para pilotos com mais de 35 anos, é uma superação para mim a cada corrida. Dividir a pista com essa galerinha e aprender com eles é motivação para vida.", comenta empolgado Edinho.

O mais experiente do time Picoloko, Diego Viveiros, de 30 anos de idade, é detentor de títulos nacionais e atualmente disputa a categoria Extreme, com motos de 1.000 cilindradas e é o atual líder. Viveiros divide o grid  (Pro, Extreme e Master) com grandes nomes do motociclismo nacional e internacional, como Alex Barros, Eric Granado e Anthony West, todos já passaram pelo Mundial de Motovelocidade. 

"Eu amo motovelocidade e vivo profissionalmente de moto. A oportunidade que a Picoloko dá aos seus atletas é realmente incrível. Por mais que eu tenha experiência nas pistas, ter suporte dentro dos boxes é essencial para o resultado positivo do final de semana. Além do excelente acerto que os mecânicos da Pitico Race fazem nas motos.", completa Viveiros.

Para conferir de perto os pilotos Picoloko na pista de Interlagos, em São Paulo, acesse o site do campeonato e confira a programação completa - www.superbike.com.br.

Pelo Youtube, acompanhe as corridas ao vivo - https://www.youtube.com/SuperBikeBrasil

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração de NS Comunicação.

A cidade de Prado, no Sul da Bahia, recebe as feras do Enduro de Regularidade para a abertura do Campeonato Brasileiro. De olho na vitória da categoria Master, a Honda Racing está pronta para encarar as trilhas neste fim de semana (13 e 14). A equipe será representada pelos pilotos Tunico Maciel, com a Honda CRF 450R, e Dário Júlio, que utiliza a nova motocicleta nacional CRF 250F.

Em sua sexta edição, o Enduro Costa das Baleias promete belas paisagens para começar as disputas da temporada 2019. A largada e a chegada da prova serão na Praça de Eventos de Prado. As trilhas passarão por trechos de Mata Atlântica, praias e estradas de terra, sendo que algumas vias pavimentadas também fazem parte do percurso.

O mineiro Tunico Maciel iniciou o ano com o tricampeonato no tradicional Rally Piocerá, em janeiro, que reuniu os principais pilotos que estarão presentes no Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade. “Ganhei o Piocerá e estou confiante de que também vou conseguir um bom desempenho na abertura do Brasileiro. Vou dar o máximo para sair de lá com um resultado positivo”, disse.

Além do Enduro de Regularidade, Maciel é um forte nome das provas de Rally Cross Country - inclusive é o atual campeão das motos no Rally dos Sertões. “Gosto muito de competir no Enduro de Regularidade, vou rever os amigos e focar nas disputas na Bahia. A prova terá trechos de mata e areia, gosto bastante desse tipo de terreno.”

A motocicleta Honda CRF 450R já nasceu pronta para o desafio. “Vou competir com a moto 100% original, apenas instalamos os aparelhos de navegação. As expectativas são as melhores possíveis”, afirmou Maciel.

Para o experiente Dário Júlio, a prova em solo baiano marca o retorno à categoria de elite do Brasileiro de Enduro de Regularidade. O mineiro já possui três títulos pela Master (2007, 2008 e 2009), sendo que em 2018 foi campeão nacional pela Over 40.

“Estou muito feliz em voltar para a Master e disputar com os principais pilotos do campeonato. O nível será muito alto e eu treinei bastante. Tenho boas expectativas para a prova, mesmo sendo mais velho que o pessoal da Master”, disse Dário Júlio, de 41 anos, com bom humor.

A prova também será a estreia oficial da motocicleta nacional Honda CRF 250F no calendário do Brasileiro de Enduro de Regularidade. A máquina abriu o ano em grande estilo, com a terceira posição da Master no Rally Piocerá, nas mãos de Dário Júlio. “Eu já rodei mais de 70 horas com a Honda CRF 250F e estou cada vez mais adaptado. A moto, fácil de pilotar, é leve e possui uma ciclística muito boa”, analisou.

A equipe Honda Racing de Enduro de Regularidade é patrocinada por ASW, Michelin, DID, Seguros Honda e Óleo Genuíno Honda.

Por Leo Tavares direto da redação coma colaboração de Angêla Monteiro e foto de Idário Café.