A decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 será nos próximos dias 13, 14 e 15 em Patrocínio (MG), com a equipe Honda Racing bem perto de três títulos na competição. Bruno Crivilin pode ser mais uma vez campeão da Enduro GP (geral) e da categoria E1. Já Bárbara Neves está a um passo do bicampeonato na EF (feminina). Gabriel Soares também reforça o esquadrão vermelho na classe E2. A programação começa na sexta-feira (13) com o Super Prime, às 20h, no Espaço Cultural. 

Em seu primeiro ano na equipe Honda Racing, Bruno Crivilin, 22 anos, demonstra a cada competição porque é um dos melhores pilotos da atualidade. “Foi uma temporada difícil e de muita superação, já que não pude correr a primeira etapa, devido a uma lesão, o que me deixou em desvantagem. Mesmo assim, trabalhei firme e me dediquei muito para chegar à última prova com chances de ser campeão”, destaca o vice-líder na Enduro GP e da E1.

Sobre a disputa em Patrocínio, Crivilin comenta que será bem dura. “É uma prova tradicional e de alto nível, que tem todo ano no calendário do Brasileiro de Enduro FIM. Além disso, a temporada trouxe fortes adversários e tudo indica que será uma grande disputa. Estou bem preparado e confiante”, completa o capixaba. Ele acelera a motocicleta Honda CRF 250RX.

Quem também está pronto para conseguir um ótimo resultado na decisão do campeonato, na E2, é Gabriel Soares. “Estamos vindo de treinos muito bons, em terrenos parecidos com o de Patrocínio. Estou bem com a moto, a CRF 450RX, e quero fazer o melhor possível”, diz o mineiro, segundo colocado na corrida pelo título da categoria.

Primeira mulher a integrar o time oficial da Honda Racing no Brasil, Bárbara Neves só precisa completar a etapa de Patrocínio para ser bicampeã da categoria EF, destinada exclusivamente às mulheres. “Claro que quero vencer, mas serei bem cautelosa, porque independente do resultado meu foco é o título do campeonato”, ressalta a goiana.

A competição feminina conta com apenas três etapas: Itapema (SC), Marzagão (GO) e Patrocínio (MG). Como desafio durante o ano, Bárbara encarou também outras provas junto com os homens, na classe E4 Pró, para motos nacionais. “Foi uma experiência muito bacana para treino e aprimorar as técnicas de pilotagem, com a moto nacional Honda CRF 250F. Estou muito feliz e empolgada com todas as oportunidades”, finaliza. 

Nicolás Rodriguez, que representa o time na categoria E3, segue em recuperação de uma fratura na perna direita e não disputará a prova final em Patrocínio (MG).

A equipe Honda Racing de Enduro FIM é patrocinada por Pro Honda, ASW, Alpinestars, DID e Seguros Honda.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 – 7ª etapa
Base do evento: Espaço Cultural - Patrocínio (MG)

Programação*

13 de setembro (sexta-feira)
16h às 18h - Secretaria de prova - Cafeteria Dulcerrado
17h - Briefing - Cafeteria Dulcerrado
19h - Desafio Troca Rápida
20h - Super Prime - Espaço Cultural

14 de setembro (sábado)
7h às 9h50 - Início das vistorias técnicas e Parque Fechado
10h – Largada dos primeiros pilotos
16h50 – Previsão final das atividades
20h – Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

15 de setembro (domingo)
8h – Largada dos primeiros pilotos
14h - Previsão de encerramento das atividades
20h - Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

*A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.

Por Leo Tavares, direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Idário Café.

O Triângulo Mineiro recebe a grande decisão do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019. A sétima e última prova do ano será em Patrocínio, neste final de semana (14 e 15/9), com a presença dos principais pilotos e equipes da modalidade, além de feras internacionais, de olho nos troféus da temporada 2019 - incluindo as taças das categorias Kids e EFeminina.  O Desafio Troca Rápida Parts 57 e o Super Prime abrem as disputas nesta sexta-feira (13/9), a partir das 19h, no Espaço Cultural. O acesso é livre ao público.

“O Brasileiro de Enduro FIM 2019, desde o início, promoveu etapas incríveis e com desafios variados, levando em conta a topografia e as características de cada região. Outro ponto em comum em cada prova foi o comprometimento dos organizadores locais. O nosso objetivo com a final em Patrocínio é encerrar o campeonato com chave de ouro. Está tudo pronto e serão dias de disputas emocionantes para definir os campeões da temporada”, diz Maurício Brandão, diretor de Enduro FIM na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) e responsável pelo evento no Triângulo Mineiro.

Para divulgar a modalidade ao público, além do Super Prime (um duelo entre os pilotos mais rápidos em um circuito fechado), a etapa de Patrocínio terá uma novidade: o Desafio Troca Rápida Parts 57. “Para ser piloto de Enduro FIM, é fundamental saber fazer a manutenção na sua motocicleta. Por isso, surgiu a ideia do Desafio Troca Rápida Parts 57, no qual os pilotos terão que enfrentar o cronômetro e trocar o pneu da motocicleta no menor tempo possível. Aquele que efetuar a troca mais rápido será o vencedor”, explicou Brandão.  

Em seguida, às 20h de sexta-feira (13/9), será a hora dos pilotos enfrentarem o Super Prime. De dois em dois, os competidores da categoria Enduro GP, direcionada aos mais rápidos do campeonato, entram na pista do Espaço Cultural para batalhas eletrizantes. Os mais bem classificados receberão bônus de tempo na primeira especial da prova.

No fim de semana, o percurso terá 53 quilômetros. Os pilotos irão cumprir três voltas no circuito a cada dia, o qual inclui três especiais cronometradas. O Cross Teste Yamaha será na pista do Espaço Cultural, com 3,5 km e passagem por uma tradicional pista de motocross. O Enduro Teste Husqvarna será na Serra do Gavião, incluindo 100% de trilhas típicas da região, em um single track com cascalho, pedras e 7,5 km. Por fim, o Cross Teste Honda, na Chácara Recanto da Serra, será em um percurso utilizado para provas de cross country e em um trecho de uma pista de motocross. A especial, com 5,7 km de extensão, também servirá de palco para as disputas das categorias Kids.

Além de ser válida pela final do Campeonato Brasileiro de Enduro, a prova contará pontos para a sexta e a sétima etapas do Campeonato Mineiro e pela sétima etapa da Copa Cerrado. As inscrições podem ser feitas pelo site www.brasileirodeenduro.esp.br até a sexta-feira ou diretamente no Motoclube do Cerrado.

Títulos em jogo - O Campeonato Brasileiro de Enduro 2019 chega a Patrocínio sem nenhum título confirmado. Considerando os descartes previstos no regulamento, todas as categorias ainda estão em aberto. Vale lembrar que o regulamento inclui uma cláusula que não permite o descarte da última etapa sem que o piloto esteja presente.

Alguns estão em situação bem confortável e praticamente com a mão na taça, como é o caso dos pilotos Romain Dumontier (categoria E2 / equipe Yamaha O2BH Racing), Patrik Capila (EJ / equipe Yamaha O2BH Racing), Nielsen Bueno (E35 / Power Husky), Juliano Wilgen (EA), Bárbara Neves (EFeminina / Honda Racing) e Léo Kauffmann (Kids Youth). Nas demais categorias, tudo indica que a briga será até a última especial do domingo, para que os pilotos possam soltar o grito de campeão.

A Enduro GP é uma das que prometem disputas de tirar o fôlego. O francês Romain Dumontier é o líder, seguido pelo capixaba Bruno Crivilin (Honda Racing). “Estou muito feliz em ter a oportunidade de correr no Brasil, gostei bastante da temporada e da experiência de conhecer o país e novas culturas. Foram corridas muito boas, mas também de adaptação, e a medida que eu fui me acostumando com o terreno e com os pilotos daqui os resultados foram melhorando. O meu objetivo é fazer uma corrida consistente e fechar o campeonato com vitórias, vou lutar pelo título”, afirma Dumontier.

Atual campeão da Enduro GP, Crivilin também promete empenho máximo. “A expectativa para a final é ótima, venho me dedicando muito desde o início da temporada. A equipe Honda Racing ofereceu tudo que eu precisei nesse primeiro ano trabalhando juntos. A vinda do Romain Dumontier foi boa para todos, ele é um piloto campeão mundial, com muita bagagem, e nós temos feito belas disputas no campeonato. Estou feliz em estar andando em um nível forte e vou fazer de tudo para deixar esse título no Brasil.” O capixaba ainda está de olho no segundo título consecutivo da categoria E1, na qual precisará desbancar o atual líder Júlio Ferreira (Edgers Racing).

Campeonato Kids e Feminino - A prova de Patrocínio também será decisiva para os pilotos das categorias Kids e EFeminina. Implementadas em 2019, as categorias Kids contam com quatro divisões: Infantil (até oito anos), Cadete (de 9 a 12 anos), Juvenil (de 13 a 15 anos) e Youth (de 16 a 18 anos). A abertura do campeonato foi em Itapema/SC e a segunda etapa, em Aracruz/ES. Já a disputa da classe exclusiva para mulheres, após a abertura em Itapema/SC, passou por Campos do Jordão/SP.

O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 é patrocinado por Yamaha, Honda e IMS e tem apoio de MXF, Parts 57, Fotop, Motul, Jeri Adventure Ride, Husqvarna, Power Husky, BMP, Airoh, Tech Ride, Edgers, MR Pro Braces, BMS Racing, KTM Sacramento, Race Tech, Motorex, Sig Visual e Borilli.

Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2019 - 7ª etapa (final) 

Local: Patrocínio (MG)

Programação*

Sexta-feira (13/9)

16 às 18h - Secretaria de Prova - Cafeteria Dulcerrado

17h - Briefing da Prova - Cafeteria Dulcerrado

19h - Desafio Troca Rápida PARTS 57 - Espaço Cultural

20h - Super Prime - Espaço Cultural

Sábado (14/9)

7h às 9h50 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural

10h - Largada dos dois primeiros pilotos - Espaço Cultural

16h30 - Pré-Finish no Paddock - Espaço Cultural

16h50 - Parque Fechado - Espaço Cultural

20h - Divulgação dos resultados oficiais do dia - Restaurante Espeto de Ouro

Domingo (15/9)

7h às 8h30 - Vistoria técnica e condução das motos ao Parque Fechado - Espaço Cultural (Copa Cerrado)

7h30 - Café da manhã - Estande da Use Motos/Yamaha - Espaço Cultural

8h - Largada dos primeiros pilotos - Espaço Cultural

8h30 - Previsão de largada dos primeiros pilotos da Copa Cerrado - Espaço Cultural

14h - Parque Fechado - Espaço Cultural

20h - Divulgação dos resultados e Premiação do Campeonato Brasileiro de Enduro 2019 - Restaurante Espeto de Ouro

* Os horários estão sujeitos a alterações.  

Classificação do Campeonato Brasileiro após seis provas (12 etapas)

Categoria Enduro GP 

1º – Romain Dumontier – 266 pontos 

2º – Bruno Crivilin – 242 pontos  

3º – Júlio Ferreira – 189 pontos

Categoria E1 

1º – Júlio Ferreira – 255 pontos 

2º – Bruno Crivilin – 250 pontos 

3º – Rômulo Bottrel – 243 pontos

Categoria E2 

1º – Romain Dumontier – 297 pontos 

2º – Gabriel Soares – 231 pontos  

3º – Felipe Legarrea – 214 pontos

Categoria E3 

1º – Gustavo Pellin – 269 pontos

2º – Vinicius Calafati – 265 pontos 

3º – Crispy Arriegada – 258 pontos

Categoria EJ 

1º – Patrik Capila – 297 pontos 

2º – Willian Lauers – 243 pontos 

3º – Washington Murillo – 200 pontos

Categoria E4 Pro 

1º – Anderson da Luz – 232 pontos 

2º – Vítor Borges Garcia – 225 pontos 

3º – Judi Brescansin – 84 pontos

Categoria E35 

1 – Nielsen Bueno – 250 pontos 

2 – André Urso – 171 pontos 

3 – Tiago Bellaver – 153 pontos

Categoria E40
1 – Cassiano Tebaldi – 269 pontos
2 – Erasmo Klering – 243 pontos
3 – Fernando Mauri Splinder – 204 pontos

Categoria E45
1 – Fábio Bizarria – 239 pontos
2 – Frederico Garcia – 232 pontos
3 – Maurício Fernandes – 230 pontos

Categoria E50
1 – Daniel dos Reis – 256 pontos
2 - José Antônio Cadima – 237 pontos
3 – Washington da Silva – 219 pontos

Categoria E4 230 
1 – Flávio Volpi – 271 pontos
2 – Fernando Pereira – 251 pontos
3 – Agenor Varela – 218 pontos

Categoria EA
1 – Juliano Wilgen – 232 pontos
2 – Roberto Theodoro – 169 pontos
3 – Jonas Sawan – 98 pontos

EFeminina 
1 – Bárbara Neves – 100 pontos 
2 – Karla Kyomura – 42 pontos
3 – Valeika Carminati – 42 pontos

Categoria Youth
1 – Leonardo Kauffmann – 100 pontos
2 – Vinicius Aguilar – 82 pontos
3 – Bruno Massa – 65 pontos

Categoria Juvenil
1 – Frederico Mediote Rangel – 97 pontos 
2 – Danilo Sfalsin – 78 pontos 
3 – Bruno Tenutti Daniel – 66 pontos 

Categoria Cadete
1 – Estevão Mediote Rangel – 84 pontos 
2 – Miguel Margon – 83 pontos 
3 – Fernando Almeida – 64 pontos

Categoria Infantil
1 – Theo Ramos – 94 pontos
2 – Pedro Henrique Splinter – 78 pontos
3 – Rian Vassoler – 50 pontos

Por Leo Tavares direto da redação com a colaboração da Mundo Press e foto de Rogério Leite

Quatro dias de desafio, desde a largada, em Ubatuba, até a chegada, em Lavras. Pelo caminho, nos cerca de 680 quilômetros de prova, todo o tipo de desafio digno da tradição da maior prova de regularidade do país. A 37ª edição do Enduro da Independência, pela própria definição dos pilotos, foi 'clássica'. E a festa no pódio teve  'Bomba', pela segunda vez na história.
 
Explosão, no entanto, só de alegria, já que 'Bomba' é um dos apelidos do carioca radicado no Paraná Emerson Loth. Conhecido como 'Bombadinho', o piloto da equipe Pro Tork levou o título na categoria Elite. Ele coloca pela segunda vez o nome no troféu entregue ao campeão, depois de vencer em 2014.
 
Bombadinho frustrou os planos do piloto da casa Tunico Maciel (que vinha de vitória no Sertões e buscava seu primeiro Independência) e Jomar Grecco (o capixaba buscava o hexa). Com um desempenho inquestionável sobre sua KTM – assumiu a ponta na classificação geral no segundo dia, para não mais perder.
 
O sábado no Independência foi de mais calor e muitas pedras nos 155 quilômetros entre Caxambu e Lavras, que mais uma vez consagrou os melhores da prova. Um percurso que exigiu bastante preparo físico e atenção à navegação.
 
Mais uma vez, o público marcou presença pelo caminho dos pilotos, com direito a festa do mascote 'Euclides', que se tornou atração nas comemorações do 7 de setembro. A prova deste ano, aliás, marcou um novo patamar no acompanhamento, com a interação direta via internet, por meio de vídeos, lives nas redes sociais e atualizações constantes.
 
E entre os vencedores do Ei 2019 nas demais categorias, alguns merecem
menção especial. Caso de André Azevedo, pioneiro brasileiro no Rally Dakar e que, na volta à modalidade em que começou nas duas rodas, ficou com o título nas duplas Over 35, ao lado de Cristiano Tininho. Ou dos vencedores na Dupla Estreante, André Henrique Lopes Fernandes e Wagner Sousa de Oliveira, que saíram de Altamira, no Pará, para comemorar nas trilhas mineiras.
 
O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajubá/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.
 
Banco de imagens Enduro da Independência: https://photos.app.goo.gl/cSsMNAycPNEeRWPZA

Enduro da Independência 2019
Resultado Final

 

 
Elite
 

1. Emerson 'Bombadinho' Loth (RJ)
2. Tunico Maciel (MG)
3. Jomar Grecco (ES)
4. Luiz Felipe Zavarize (ES)
5. Guilherme Trancoso (BA)
Graduado
1. Thales Brito (MG)
2. Maicon 'Corguinha' (RJ)
3. Sandro Hoffmann (ES)
Intermediária
1. André Rezende (MG)
2. Gabriel Carneiro (MG)
3. Renan Freitas (MG)
Brasil
1. Thiago Veloso (MG)
2. Dário Júlio (MG)
3. Fábio Amaral (MG)
Feminina
1. Bárbara Neves (GO)
2. Aline Gorgulho (SP)
3. Patrícia Campos (SP)
Novato
1. Luciano Vasconcelos Paiva (MG)
2. Lúcio Flávio Metzdorf Filho (RS)
3. Luiz Danilo Carvalho (SP)
Over
1. Vinícius Moraes (MG)
2. Flávio da Silva Campos (MG)
3. Edson Magalhães (MG)
Over 45
1. Erasmo Schwanz (ES)
2. Adilson Ribeiro dos Santos (PR)
3. Clécio Hiert (PR)
Over 50
1. Márcio José de Miranda (MG)
2. Edson de Castro Maciel (MG)
3. Péricles Dutra (PR)
Over 55
1. José Scheid (SC)
2. Hugo Morato (MG)
3. Cássius Nunes (MG)
Over 60
1. George Parik (SP)
2. José Antônio Fernandes (MG)
3. Villegaignon Lage de Oliveira (MG)
Brasil Iniciante
1. Fredy Minatti (SC)
2. Eric Neder (MG)
3. Wander Paulino (MG)
Dupla Graduado
1. Francis Feliciano Santos/José de Freitas Filho (MG)
2. Romualdo de Moura Neder/Elder Neder dos Santos (MG)
3. Bochecha Buzzini Fernandez/Maurício Pennino (SP)
Dupla Intermediária
1. Bruno Zanchet/Daniel Folador (RS)
2. Diego Andreghetoni/Anderson Clei Vargas (SC)
3. Pablo Rodrigues Dias/Pedro Bianor Dias Junior (MG)
Dupla Estreante
1. Andre Henrique Lopes Fernandes/Wagner Sousa de Oliveira (PA)
2. Regina Formagio da Silveira/Marcos Freitas da Silva (RS)
3. David Vilela Monteiro/João de Sousa Filho (GO)
Dupla Over 35
1. André Azevedo/Cristiano Tininho (SP)
2. Rodrigo Soares Lopes/Luiz Carlos Natale (MG)

3. Saul Zakkour/Leildo Silva (MG)
 
Texto: Rodrigo Gini
Fotos: Leo Tavares/CF Filmes

As terras altas da Mantiqueira foram o palco do segundo dia de disputa do 37º Enduro da Independência, que levou a caravana de Itajubá a Caxambu. E como na véspera, as baixas temperaturas foram um adversário a mais para os 300 pilotos de 18 estados brasileiros que encaram a mais tradicional prova de regularidade do país. Nos primeiros quilômetros, a névoa trouxe alguma dificuldade a mais mas, com o decorrer do dia, o sol e o céu azul deram colorido ainda mais especial à paisagem.

Sem muito tempo para desfrutar da beleza da região, os participantes da prova encararam um dia com muitas trilhas estreitas (single tracks); em mata fechada, com subidas e descidas constantes. Atravessaram ainda antigas fazendas de plantação de café até chegar à estância hidromineral que recebeu a prova mais uma vez de braços abertos.

E é em torno de Caxambu que se dá o desafio do terceiro e penúltimo dia do Ei 2019. Para a categoria Elite, 162 quilômetros que têm tudo para encaminhar o vencedor deste ano. Na quinta-feira (5), dois pilotos largaram com o colete amarelo de líder, depois do empate técnico da véspera: o lavrense Tunico Maciel (Honda Racing), melhor no primeiro dia, e vindo do bicampeonato no Rally dos Sertões; e o carioca Emerson Loth, o Bombadinho (Pro Tork). Quem venceu a etapa, no entanto, foi o pentacampeão Jomar Grecco (Yamaha Racing). E Bombadinho, melhor no acumulado, terá o privilégio de andar nesta sexta com a identificação personalizada.

Nas demais categorias, vitórias de João Caçador (Graduados); André Rezende (Intermediária); Luciano Vasconcelos Paiva (Novato); Bárbara Neves (Feminino); Fábio Amaral (Brasil); Fredy Minatti (Brasil Iniciante); Vinícius Moraes (Over); João Lamin dos Santos Filho (Over 45); Márcio Miranda (Over 50); Hugo Morato (Over 55); George Parik (Over 60); Francis Feliciano Santos/José de Freitas Filho (Dupla Graduados); Bruno Zanchet/André Folador (Dupla Intermediária); Saul Zakkour/Leildo Silva (Dupla Over 35); Andre Henrique Lopes Fernandes/Wagner Sousa de Oliveira (Dupla Estreante).

O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajubá/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.

Enduro da Independência 2019
PROGRAMAÇÃO 6/9
Caxambu/MG a Caxambu/MG

7h - Largada
13h - Chegada
19h - Entrevista com os campeões do dia e briefing
Local: Centro da Cidade

Frio, névoa, chuva, trilhas morro acima, estradas abandonadas pela Serra do Mar e a entrada em território mineiro, rumo a Itajubá. Em resumo, o primeiro dia de competição do Enduro da Independência 2019, com os 300 pilotos de 18 estados deixando Ubatuba, litoral norte de São Paulo e encarando um percurso que, na teoria, deveria ser mais leve mas, com a água, já exigiu habilidade e atenção desde o começo. Especialmente até o neutralizado do dia, junto à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, que sediou a partida da edição 2017. Pelo caminho, belas paisagens e o carinho das populações de cidades e povoados atravessados.

Caminhos conhecidos para um dos monstros sagrados do esporte motor verde e amarelo. Primeiro brasileiro a encarar o Rally Dakar, ao lado de Klever Kolberg, o paulista André Azevedo gostou do clima e das trilhas reservadas para a quarta-feira. "Esse tempo é típico da região; o bom da chuva é que diminui a poeira e deixa as médias de velocidade mais gostosas. E é sempre bom reencontrar os amigos", destacou o experiente piloto de São José dos Campos, que disputa a categoria Duplas Over 35.

 
Se o primeiro dos quatro dias de prova na 37ª edição do EI agradou, o segundo promete exigir bastante preparo físico, ainda que com o percurso mais curto deste ano. De Itajubá a Caxambu, conhecida estância que integra o Circuito das Águas, a Elite percorre 150 quilômetros. E com direito a uma novidade, entre as várias preparadas para o EI2019: o líder na principal categoria larga com um colete amarelo, para facilitar a identificação. Uma ideia inspirada na camiseta amarela usada pelo melhor na Volta da França de ciclismo.
 
E o primeiro a andar com a identificação especial é o mineiro Tunico Maciel que, mal chegou dos quase 5 mil quilômetros do Rally dos Sertões, em que se sagrou bicampeão, dominou o dia que abriu o Independência, à frente do paranaense Emerson Loth, o Bombadinho. Nas demais categorias, liderança de Pablo Zanchet (Graduados); Eduardo Tomita (Intermediária); Thiago Veloso (Brasil); Vinícius Moraes (Over); Erasmo Schwarz (Over 45); Márcio José Miranda (Over 50); José Roberto Scheid (Over 55); Villegaignon Lage Oliveira (Over 60); Bárbara Neves (Feminino); Luciano Vasconcelos Paiva (Novato); Fredy Minatti (Brasil Iniciante); Francis Feliciano Santos/José de Freitas Filho (dupla Graduados); Bruno Zanchet/Daniel Folador (dupla Intermediária); Rodrigo Soares Lopes/Luiz Carlos Natale (dupla Over 35); Regina Formagio da Silveira/Marcos Freitas da Silva (dupla Estreante).
 
O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajuba/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.
 
Enduro da Independência 2019

PROGRAMAÇÃO 5/9

tajubá/MG a Caxambu/MG

07h - Largada de Itajubá/MG sentido Caxambu/MG
13h - Chegada dos pilotos do Enduro da Independência
19h - Entrevista com os Campeões do Dia e Briefing
20h - Apresentação com a equipe Alto Giro - Pro Tork
Local: Centro da Cidade
(*) sujeita a modificações

Até a chuva resolveu marcar presença na festa de abertura do 37º Enduro da Independência, em Ubatuba. O que privou o ótimo público do show de freestyle do piloto Fred Kyrillos, por questão de segurança, mas não comprometeu as exibições de manobras radicais das equipes Força & Ação Honda e Alto Giro Pro Tork. E antes de encarar os quase 700 quilômetros de trilhas em quatro dias de disputas entre a cidade e Lavras, os participantes do desafio foram as atrações da largada promocional, depois de uma terça-feira de preparação para não deixar nenhum detalhe descuidado nas máquinas e na estrutura. Dia também de estudar a planilha e preparar a navegação, sempre um aspecto decisivo nas provas de regularidade.
 
Na manhã desta quarta, a caravana deixou o litoral Norte de São Paulo pela Serra do Mar em direção a Itajubá, já em solo mineiro, e primeira parada no caminho da prova. Para a categoria Elite, um desafio de 213 quilômetros de dificuldades progressivas.
 
O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajuba/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.

O Enduro da Independência chega a sua 37ª Edição em 2019 a partir de quarta-feira. Pelo caminho, muita aventura e grandes desafios para os competidores. Por se tratar de uma prova em linha, o terreno é bem variado, passando por trechos de trilhas entre as matas típica da região da Serra do Mar, estradas abandonadas ou de pouco uso, trilhas com pedras soltas. E os competidores começam o desafio no nível do mar em direção à Serra da Mantiqueira – um desnível total que chega aos 1.800m.

A prova começa mais tranquila no primeiro dia, de modo a permitir aos pilotos entrar no ritmo progressivamente, até chegar a Itajubá, palco da primeira noite de descanso. E vai esquentando aos poucos no segundo, exigindo atenção redobrada na planilha a caminho da estância hidromineral de Caxambu. No terceiro, será a vez de testar o preparo físico, atenção e resistência das motos em um dia extremamente técnico. Para fechar o desafio, no quarto dia a caravana irá encarar os trechos de trilhas entre pedras e muito single track e muita atenção na navegação em uma região famosa por formar campeões.

História
Enduro de regularidade é um tipo de competição motociclística fora de estrada, bastante difundidaono Brasil. É uma prova de longa duração, em que a velocidade não é o fator preponderante. O piloto, dividido em categorias, deve cumprir um roteiro pré-estabelecido e fornecido pela organização momentos antes do início da disputa, sob a forma de uma planilha, com indicação do caminho, composto por trilhas, estradas abandonadas, travessias de riachos e outros obstáculos, através de símbolos e códigos, bem como a velocidade que deve imprimir em cada trecho.
Vence o piloto que cumprir as determinações da planilha, de forma mais rigorosa e o mais próximo da velocidade indicada, sem se atrasar, ou adiantar, mesmo que o percurso ofereça os mais variados graus de dificuldade. A resistência física do piloto, a técnica e a perseverança, assim como a qualidade de seu equipamento, sempre fazem diferença.

Para aferir o desempenho de cada piloto por todo o percurso, são instalados rastreadores por satélite, que acompanham em tempo real seu trajeto e performance, verificando eventuais desvios de rota e de velocidade. Situação bem diferente da vivida nos primeiros anos, quando os fiscais nos postos de controle (os inesquecíveis PCs) se encarregavam, muitas vezes com calculadoras científicas rudimentares, de registrar a passagem e calcular a pontuação perdida num trecho determinado.

O Enduro da independência foi disputado pela primeira vez em 1983, para recriar a última viagem de Dom Pedro I do Rio de Janeiro a Vila Rica, futura cidade de Ouro Preto no ano de 1822, em roteiro que ficaria conhecido como caminho novo da Estrada Real, pouco antes da proclamação da Independência com o famoso grito do Ipiranga, em 7 de setembro de 1822.
Ao longo do tempo, o percurso do Enduro da Independência foi sendo adaptado em função da logística de organização, para acomodar uma caravana itinerante, composta por pilotos, apoios, mecânicos, organizadores, etc, com cerca de duas mil pessoas, e também da descoberta de novas trilhas e alternativas, preservando, sempre o espírito cívico e de patriotismo inspirados pela Independência.

O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto – A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, Ello Benefícios, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajubá/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.
Programação:
03/09
Entrega de Material e Largada Promocional Ubatuba/SP
04/09
Ubatuba/SP a Itajubá/MG
05/09
Itajubá/MG a Caxambu/MG
06/09
Caxambu/MG a Caxambu/MG
07/09
Caxambu/MG a Lavras/MG

Por Leo Tavares direto de Ubatuba/SP.

Vencer na principal categoria da mais tradicional prova de regularidade do país é coisa para poucos, e bons. Ao longo de suas 36 edições, o Enduro da Independência consagrou os grandes nomes da modalidade e viu outras feras baterem na trave – André Azevedo e Felipe Zanol, que mais tarde brihariam no exterior em provas como o Rali Dakar, são bons exemplos.

 

Pois na prova deste ano o que não falta são pilotos que já sentiram o gostinho de receber o troféu de campeão no que agora é a Elite. Nada menos do que sete integrantes desse time de feras estarão em ação entre os dias 4 e 9 próximos, no percurso que ligará Ubatuba a Lavras, com paradas em Itajubá e Caxambu. Nomes, aliás, gravados no troféu original entregue ao vencedor, que fica em sua posse até a edição seguinte.

A começar pelo maior vencedor da história da prova, o capixaba Jomar Grecco, que superou a concorrência em cinco ocasiões: 2013 e de 2015 a 2018. Correndo pela Yamaha Racing, ele pretende se destacar ainda mais nessa galeria, mas terá, entre os adversários, o paranense Emerson Loth, o Bombadinho (Pro Tork), melhor na edição de 2014, e o mineiro Rodrigo Amaral, que levou a melhor em 2012.

Campeão em 2001, o capixaba Sandro Hoffmann hoje compete pela Graduado. Já outro papa-títulos, o mineiro Dário Júlio (tetracampeão entre 2007 e 2010) briga pelo título na categoria Brasil. O piloto de Lavras acumula o desafio das trilhas com a missão de diretor da equipe Honda Racing.

A lista é completada por uma dupla que entrou para a história no século passado, mas não deixa o Independência de lado. Flávio Brigolini venceu a edição de 1993 e agora encara os adversários na Over 50. Já Hugo Morato, verdadeira lenda viva das trilhas mineiras, ergueu o troféu em 1994 e agora está na Over 55.

O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT/Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajuba/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.

Programação

3/9 (Ubatuba-SP)

14h - Abertura de Secretaria de Prova e Parque Fechado

18h - Apresentação com a equipe Alto Giro - Pro Tork

19h - Cerimonial de abertura e largada promocional

20h - Apresentação com a equipe Força&Ação Honda

21h - Apresentação Freestyle com Fred Kyrillos - Honda

Local: Centro de Convenções

* Programação sujeita a alterações

Por Leo Tavares com a colaboração de Rodrigo Gini.

Equipe Honda Racing ocupa os três primeiros lugares da classificação das motos; Primeira parte do desafio sem assistência externa será nesta quinta-feira (29/8), com 475 km de percurso.

Os competidores do Sertões 2019 estão prestes a encarar um desafio que promete ser o divisor de águas na disputa dos títulos de todas as categorias. A primeira parte da etapa Maratona, que não permite auxílio mecânico externo, será esta quinta-feira (29/8), entre Porto Nacional e São Félix do Tocantins (TO), com 475 quilômetros de percurso - 330 deles de especiais (trechos cronometrados). Entre as motos, o líder Tunico Maciel, da Honda Racing, está embalado por vitórias nas últimas três etapas do rali com a motocicleta CRF 450RX. 

A quarta etapa do Sertões largou nesta quarta-feira (28/8) de São Miguel do Araguaia (GO). Os pilotos cumpriram 570 km, incluindo 275 de especiais, até a cidade de Porto Nacional (TO). Além da vitória de Maciel na geral das motos e na classe Production Aberta, o time vermelho contou com o primeiro lugar de Gregorio Caselani na Super Production - o que manteve o gaúcho na ponta da tabela da categoria e na vice-liderança da geral.  

Caselani foi o segundo mais rápido da quarta etapa com o tempo de 2h57min09seg - exatamente o mesmo anotado pelo companheiro de equipe Jean Azevedo. Sete vezes campeão e maior vencedor das motos, o experiente piloto segue em terceiro lugar na briga pelo título do Sertões 2019. 

Primeiro a chegar em Porto Nacional, Tunico Maciel foi cercado pela população local, que fez uma recepção calorosa, com direito a bandeirinhas do Brasil e do Sertões. “É muito bom ser recebido assim, muito obrigado a todos da cidade”, agradece o mineiro. “A quarta etapa do Sertões foi uma das melhores da minha vida, muito prazerosa de andar. O piso era excepcional, com um misto de cascalho e piçarra, foi um dia muito bom mesmo.”

Maciel defende o título das motos no Sertões 2019 e está pronto para encarar o famoso Jalapão. “Estou muito confiante. A minha Honda CRF 450RX está perfeita, não tive qualquer problema com a moto durante a prova. O modelo é o mesmo com o qual fui campeão do Sertões em 2018 e estou liderando o Campeonato Brasileiro esse ano, por isso não tenho com o que me preocupar. Quero andar forte nessa primeira parte da Maratona e continuar bastante concentrado”, acrescenta Maciel.    

Jean Azevedo lembrou que, pela Maratona englobar duas etapas da prova, serão mais de 800 km sem poder contar com auxílio mecânico externo. “Serão dois dias duros e muito importantes para a classificação final do rali. Quem conhecer melhor os segredos do Jalapão pode sair de lá em uma posição melhor”, aposta o paulista, que disputa o Sertões há 25 anos. 

Gregorio Caselani também esquenta a briga interna da Honda Racing pelo título das motos no Sertões. “Foram etapas muito longas até chegar no Tocantins, e na quinta etapa o tipo de terreno vai mudar bastante. A prova vai ficar ainda mais pesada por conta das areias do Jalapão, sem dúvidas o piso será um desafio à parte. O fato de estar com a Honda CRF 450RX, um equipamento totalmente confiável, também faz muita diferença na Maratona”, finaliza o campeão das motos em 2016. 

Patrocinado pela Honda, o 27º Sertões largou no dia 25 de agosto de Campo Grande (MS). O rali conta com oito dias de disputas até a chegada em Aquiraz (CE), marcada para 1º de setembro. O roteiro total é de 4.890 quilômetros, sendo 2.861 de especiais (trechos cronometrados), com passagem por seis estados: Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Piauí e Ceará. A prova inclui também categorias para carros, UTVs e quadriciclos.

A equipe Honda Racing de Rally Cross Country é patrocinada por Pro Honda, ASW, Michelin, DID e Seguros Honda.

Sertões 2019 - Classificação após quatro etapas (resultados extraoficiais)

Classificação geral – Motocicletas
1 - Tunico Maciel #1 - 17:57:54 - Honda CRF 450RX
2 - Gregorio Caselani #5 - 18:05:34 - Honda CRF 450RX
3 - Jean Azevedo #3 - 18:17:58 - Honda CRF 450RX
4 - Bruno Leles #18 - 18:53:01
5 - Tulio Malta #4 - 19:07:43

Categoria Super Production
1 - Gregorio Caselani #5 - 18:05:34 - Honda CRF 450RX
2 - Jean Azevedo #3 - 18:17:58 - Honda CRF 450RX
3 - Bruno Leles #18 - 18:53:01
4 - Ricardo Martins #2 - 19:48:02
5 - Ramon Sacilotti #11 - 20:06:14

Categoria Production Aberta
1 - Tunico Maciel #1 - 17:57:54 - Honda CRF 450RX
2 - Tulio Malta #4 - 19:07:43
3 - Vítor Closs #9 - 19:38:23
4 - Mário Marchiori #8 - 19:42:50
5 - Rafael Milan #12 - 20:25:39

Sertões 2019 - 4ª etapa (resultados extraoficiais)

Classificação geral – Motocicletas
1 - Tunico Maciel #1 - 02:54:54 - Honda CRF 450RX
2 - Gregorio Caselani #5 - 02:57:09 - Honda CRF 450RX 
3 - Jean Azevedo #3 - 02:57:09 - Honda CRF 450RX
4 - Ricardo Martins #2 - 03:00:21
5 - Tulio Malta #4 - 03:02:04

Categoria Super Production
1 - Gregorio Caselani #5 - 02:57:09 - Honda CRF 450RX 
2 - Jean Azevedo #3 - 02:57:09 - Honda CRF 450RX
3 - Ricardo Martins #2 - 03:00:21
4 - Bruno Leles #18 - 03:03:29
5 - Ramon Sacilotti #11 - 03:06:54

Categoria Production Aberta
1 - Tunico Maciel - 02:54:54 - Honda CRF 450RX
2 - Tulio Malta #4 - 03:02:04
3 - Vítor Closs #9 - 03:04:02
4 - Mário Marchiori #8 - 03:09:23
5 - Rafael Milan #12 - 03:15:18

Programação Sertões 2019:

29/8 - Quinta-feira 

5ª etapa - Porto Nacional (TO) a São Félix do Tocantins (TO) – Maratona
Deslocamento inicial - 142 km 
Especial (Cronometrado) - 330 km 
Deslocamento final - 3 km 
Total do dia - 475 km

A primeira parte da etapa Maratona será com um visual bem bonito do Jalapão, região marcante na história do Sertões. Porém, o desafio estará no piso de muita “quebradeira”, com erosões e pedras, mais abrasivo do que nos dias anteriores. Haverá passagens em rios, grandes retas com areia pesada e terra batida. A atenção deverá estar na mudança de cores no piso e também na hidratação.

30/8 - Sexta-feira
6ª etapa - São Félix do Tocantins (TO) a Bom Jesus (PI) – Maratona
Deslocamento inicial - 0 km 
Especial (Cronometrado) - 535 km 
Deslocamento final - 2 km 
Total do dia - 537 km

O dia da última parte da etapa Maratona ficará marcado pela maior especial da história do Sertões, em 27 anos. Será o trecho mais importante da edição, com muita areia, grandes retas, poucas sombras, descidas de serras, bem árido, com todos os tipos de pisos. Destaque para a paisagem durante a passagem pelos cânions de Bom Jesus, no Piauí.

31/8 - Sábado
7ª etapa - Bom Jesus (PI) a Crateús (CE)
Deslocamento inicial - 2 km 
Especial (Cronometrado) - 325 km 
Deslocamento final - 628 km 
Total do dia - 955 km

Depois de seis dias muito intensos nas especiais, o Sertões 2019 começará a diminuir forte o ritmo nos trechos cronometrados. Porém, será a etapa mais longa da edição em quilometragem, com um deslocamento final de 617 km - um desafio extra para todos os pilotos, que terão que controlar o sono e o cansaço antes da chegada no penúltimo destino, em Crateús (CE).

1/9 - Domingo
8ª etapa - Crateús (CE) - Aquiraz (CE)
Deslocamento inicial - 428 km 
Especial (Cronometrado) - 18 km 
Deslocamento final - 6 km 
Total do dia - 452 km

O dia iniciará com um deslocamento direto para a especial de 30 km nas dunas de Aquiraz (CE). Será um circuito de 10 km, com três voltas nas areias, uma dinâmica bem diferente das demais especiais. A largada será em linha e a chegada, no Beach Park, famoso parque aquático da região.

Total de especiais - 2.861 km 
Total da prova - 4.890 km 

*As informações são fornecidas pela organização do evento e estão sujeitas a alterações.

Por Leo Tavares com a colaboração da Mundo Press e foto de José Mário Dias.

Ubatuba das belas praias, das ondas e, das motos. A cidade do litoral norte de São Paulo terá mais uma vez o privilégio de abrir o Enduro da Independência, mais tradicional prova de regularidade do país, que chega à sua 37ª edição entre os dias 4 e 7 de setembro. Com direito a uma 'invasão' colorida e animada de pilotos e pessoal de apoio que movimenta a economia local, ocupando hoteis e restaurantes.

Mais do que isso, a população poderá acompanhar uma série de atrações preparadas para a organização para o dia 3 (terça-feira), véspera da largada do primeiro dia. O Centro de Convenções será o 'centro nervoso' do Independência em Ubatuba, onde as motos serão guardadas no parque fechado e ocorrerá a largada promocional. E será possível acompanhar apresentações à parte de habilidade e técnica com três exibições de cair o queixo e desafiar a lei da gravidade.

As equipes Alto Giro Pro Tork e Força e Ação Honda prometem não economizar manobras radicais: empinadas, zerinhos, 'RLs' e tudo o mais que é possível inventar sobre duas rodas. Para completar o espetáculo, Fred Kyrillos, um dos mais experientes nomes do motocross freestyle brasileiro, com experiência internacional, promete 'apavorar' com sua Honda em saltos impressionantes.

O Enduro da Independência conta com o patrocínio da Honda Brasil, Pro Tork Racing Development, Yamaha Racing, Totem, Rinaldi Pneus, Menta Motos, ASW Racing, By Moto - A casa da Honda, Cervejaria Backer, Slin Graphics, BMP Special Parts, FIAT - Carro Oficial e apoio das Prefeituras Municipais de Ubatuba/SP, Itajuba/MG, Caxambu/MG e Lavras/MG.

Enduro da Independência 2019
Programação
3/9 (Ubatuba-SP)
14h - Abertura de Secretaria de Prova e Parque Fechado
18h - Apresentação com a equipe Alto Giro - Pro Tork
19h - Cerimonial de abertura e largada promocional
20h - Apresentação com a equipe Força&Ação Honda
21h - Apresentação Freestyle com Fred Kyrillos - Honda
Local: Centro de Convenções
* Programação sujeita a alterações

Por Leo Tavares com a colaboração de Rodrigo Gini.